Home / Anti-Shi’ism: Um Fenômeno em Crescimento

Anti-Shi’ism: Um Fenômeno em Crescimento

Anti-Shi’ism: Um Fenômeno em Crescimento

Anti-Shiism recebe suporte em muitos lugares e representa enorme preocupação. Com a ideologia da disseminação de ódio, muitos veículos de comunicação, e organizações de direitos humanos continuam a ignorar a situação difícil dos Muçulmanos Shia.

Anti-Shi’ism e a Midia:

O modelo mais novo e desapontado exemplo de anti-Shiism pode ser visto pela falta de cobertura da mídia sobre o sofrimento de Shias. Desde de a Primavera Árabe, Shias vem sendo ameaçados por extremistas, milhões mortos e machucados, muitas mulheres e crianças presas e torturadas, e muitos lugares históricos foram destruídos e profanados.

Ainda, muitos veículos da mídia continuam em silêncio em face de atos desumanos contra Shia Muçulmanos.

Anti-Shiism e Organizações de Direitos Humanos:

Desde o crescimento do Oriente Médio em 2011, e com a disseminação de anti-Shiism, Shia Rights Watch contactou muitas organizações de direitos humanos para tomar uma atitude e parar a violência contra Shia, porém, nenhum ato mais sério foi tomado. Como resultado, o número de mortes cresce a cada dia em países como a Arábia Saudita, Bahrain, Siria, Paquistão, Indonésia, e Malasia. Os enfermos na Síria e em Bahrain não tem acesso a instalações médicas, mulheres e crianças não tem segurança na Síria, na Arábia Saudita Shias não podem exercer seus direitos humanos, como liberdade religiosa, por serem considerados cidadãos de segunda classe. Na Malásia, Shias não tem o direito de praticar ou ensinar sua fé em público, e na Indonésia, Shias não tem casas para morar desde que suas casas foram queimadas por extremistas.

Mesmo assim, muitas organizações de direitos humanos continuam em silêncio e não querem se envolver.

Anti-Shi’ism em Dicionários

A organização Shia Rights Watch está orgulhosa de ser a primeira a introduzir o conceito de Anti-Shiism nos dicionários.

Shia Rights Watch contactou muitos dicionários em 2012 e perguntou se poderiam adicionar Anti-Shiism a sua lista de vocabulários. Recentemente, a violação de direitos Shia cresceu no mundo todo, e é extremamente importante que os dicionários ofereçam a melhor definição da palavra para descrever o ódio e a discriminação contra Muçulmanos Shia. Urban, Merriam Webster, e Collins são alguns dos dicionários que aceitaram a nova terminologia.

Informações completa a respeito da nova terminologia pode ser pesquisada nos seguintes links: -http://www.urbandictionary.com/define.php?term=Anti-Shi%E2%80%99ism -http://www.collinsdictionary.com/submission/8318/anti-Shi%27ism -http://nws.merriamwebster.com/opendictionary/newword_display_alpha.php?letter=An&last=70

S.R.W. aprecia os dicionários Urban e Merriam Webster por sua rápida resposta e convida todas as organizações de direitos humanos e veículos midiáticos para usar anti-Shiism quando reportar alguma violação de direitos humanos contra Shia Muçulmanos.

SRW e Anti-Shi’ism

SRW insiste que o termo anti-Shiism seja usado em respeito a crimes cometidos contra Shias. O mundo presencia esse ataques perturbadores que são perpetuados de forma preconceituosa e sistemática contra Shias ao redor do mundo. O termo anti-Shiism e seus derivados oferecem uma realista representação de eventos e seus impactos, e reconhecem a perseguição de Shias apenas por suas crenças. Esses crimes são de extrema importância e injustos, que ameaçam a vida de muitos. Essas ameaças devem ser reconhecidas e erradicadas imediatamente.